Mercado digital continua como tendência, e mesmo com a vacina, a venda contactless continua crescendo e se tornando mais comum entre os consumidores

A tecnologia mudou a forma como nos relacionamos, como acessamos às notícias, como vivemos e como compramos. Com a pandemia causada pelo Covid, o acesso à internet cresceu, por ser fonte de informações e caminho para realizar todos os tipos de compras. Empresas investiram no e-commerce para se manter durante o período em que as lojas físicas precisam estar fechadas e, aquelas que já possuíam a opção de venda online, investiram nesta área.

O mercado digital cresce a passos largos, e a popularização do smartphone nos últimos anos intensificou ainda mais as compras pela internet. Com o acesso remoto é possível fazer compras a qualquer momento de qualquer localidade e receber no endereço desejado. Além disso, é possível, hoje, vender seus produtos em plataformas digitais sem grandes dificuldades e realizar trocas com todo o suporte necessário online.

A alta das vendas online no varejo foi registrada e, em dezembro de 2020, foi 53,83% maior que em dezembro de 2019. Ao compararmos todo o ano de 2020, em que grande parte foi de isolamento social, lojas fechadas e home office, a alta chega a 73,88%. O faturamento por compras realizadas virtualmente, acumulado em 2020, foi de 83,68%.

Uma forma de pagamento que cresceu durante o período pandêmico foi o realizado por aproximação. Este método consiste em, ao invés de inserir o cartão na maquininha e digitar sua senha, o comprador apenas aproxime o cartão do equipamento, realizando, assim, a transação. Segundo relatório da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), somente no primeiro semestre do ano de 2020, a utilização do pagamento por aproximação cresceu 330% no Brasil, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Este volume corresponde a 8,3 bilhões de reais. Durante o ano, estima-se que as compras com este tipo de pagamento tenham movimentado 40 bilhões de reais.

Mesmo que a emissão de cartões com a tecnologia necessária para o pagamento por aproximação, a NFC, tenha aumentado, a pandemia foi grande responsável pela utilização do método, pois as pessoas passaram a não mais tocar nas máquinas, se sentindo mais seguras. O método é, inclusive, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Abecs aumentou o limite para pagamento por aproximação sem senha de R$$50,00 para R$100,00.

As compras online e por aproximação devem continuar crescendo. Com a utilização durante o período de pandemia, a confiança do consumidor nestes tipos de transação cresceu, e, graças ao conforto proporcionado aliado à garantia de segurança, espera-se que, mesmo com a população vacinada e o comercio aberto como costumava ser antes da pandemia, os hábitos de compra sejam mantidos a longo prazo.

FONTES:

https://neilpatel.com/br/blog/mercado-digital/

https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/E-commerce/noticia/2021/02/pegn-vendas-do-comercio-eletronico-tem-alta-de-7388-em-2020-mostra-indice.html#:~:text=As%20vendas%20eletr%C3%B4nicas%20do%20varejo,crescimento%20de%2055%2C74%25.&text=73%2C88%25.-,No%20faturamento%2C%20a%20alta%20acumulada%20do,foi%20de%2083%2C68%25.

https://tecnoblog.net/360597/pagamentos-aproximacao-nfc-aumentam-brasil-primeiro-semestre-2020/

https://www.forbes.com/sites/christopherwalton/2020/05/15/contactless-is-retails-new-must-have-safe-word-but-knowing-how-best-to-use-it-is-easier-said-than-done/?sh=488684434758

https://www.tecmundo.com.br/mercado/158370-funciona-pagamento-aproximacao.htm

Escreva um comentário