Mesmo com todo o impacto causado pela pandemia em 2020, o mercado industrial brasileiro segue otimista para o ano de 2021. A paralização do comércio e a falta de suprimentos causaram uma grande recessão, mas prevê-se que haja uma recuperação significativa da economia, mesmo que lenta.

Durante o período crítico de isolamento social ao redor do mundo, muitas empresas brasileiras tiveram que buscar novas maneiras de trabalhar para se manter. Muitas delas buscaram novos fornecedores, em sua maioria nacionais, outras investiram em máquinas e equipamentos, em técnicas de gestão e até mesmo em novos modelos de negócio. Com a recuperação parcial da economia nos últimos meses de 2020, a maioria das empresas conseguiu registrar lucratividade igual ou superior àquela registrada em fevereiro – antes da parada mundial.

O avanço das vacinas contra o Covid-19 ao redor do mundo faz com que as exportações voltem a crescer, pois, as atividades econômicas vão, aos poucos, se normalizando. Haverá incentivos econômicos e políticos à exportação e aumento das produções industriais, buscando repor os estoques reduzidos devido à dificuldade de conseguir insumos no ano passado.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) apresentou estudos que projetam um crescimento de 4% no PIB industrial, mesmo que, em 2020, o índice tenha encolhido 4,3%. O índice deve ser atingido quando a maior parte da população estiver imunizada contra o corona vírus, ou seja, não dependerá apenas de medidas econômicas.

O mercado de embalagens, na contra mão da maioria dos demais, cresceu no ano de 2020 mais de 5% em relação à 2019. O nível de papelão ondulado expedido, por exemplo, foi o maior desde 2005. O isolamento social levou a população a fazer mais compras online, que necessitam de embalagens para envio. O consumo de alimentos também subiu, e o papelão é utilizado no transporte de frutas, legumes, enlatados, etc. Estima-se, para a indústria de embalagens em geral, que o crescimento continue, pelo menos, até 2024.

Fontes:

https://noticias.portaldaindustria.com.br/noticias/economia/economia-brasileira-2021/

https://tissueonline.com.br/vendas-de-embalagens-crescem-55/

https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-11/quase-dois-tercos-das-industrias-esperam-faturar-mais-em-2021

https://www.tecnicon.com.br/blog/508-O_que_esperar_da_industria_em_2021_Confira_as_previsoes_do_setor

Escreva um comentário